Home

014-os-tres-macacos-cartazAngustiantemente lindo.
Um dos dramas mais angustiantes que já vi no cinema. Muito dessa angustia e tensão está em sua total ausência de som. O filme é todo rodado em “silêncio“; como não há música, na maior parte do tempo, ouvimos o som dos passos e da respiração de seus personagens. Rodado com tecnologia digital os closes nos mostram mais que os poros do rosto de cada um desses personagens, mas o que se esconde por trás de seus olhares. Impressionante.

O cuidadoso tratamento sonoro dado pelo diretor Nuri Bilge Ceylan (de Climas), vencedor em Cannes 2008, a Os três macacos, segundo o próprio, foi uma das coisas que ele aprendeu com Robert Bresson, um de seus mestres. Bresson dizia que para contar algumas histórias, a imagem é inútil, basta o som.
Em Os três macacos não há música, exceto pela canção do toque do celular. Esse recurso não só aumenta a intensidade dramática do filme como também o torna melancólico, de amor e intensifica seu relato de covardias. Sem temer ser repetitivo cito novamente a cuidadosa e elaborada direção de Ceylan nesse momento.

No filme tudo é obscuro, as relações entre os personagens são obscuras, os fatos são obscuros, nada é mostrado às claras, tudo parece ficar escondido.
Ceylan parece adorar céus carregados, nuvens pesadas, ventanias, chuva, o uso excessivo desse recurso faz com que a natureza faça parte da tragédia humana. Com a imagem sempre cinza, ou esverdeada, o filme parece se arrastar, mas, por favor, não interprete esse arrastar no mal sentido.
A capacidade extrema que Ceylan possui em dirigir atores faz com que seus sentimentos pareçam transpirar durante cada cena. Ao assistir ao filme temos a impressão de que foi rodado pelo buraco de uma fechadura, como se o assistíssemos com as mãos sobre o rosto, com os dedos entreabertos para poder enxergar um pouco. Queremos enxergar apenas um pouco, mas sem perder nada.

Uma parábola impressionante de uma família incapaz de amar, um filme sobre covardia e união familiar. Os sentimentos dos membros da família composta pelos protagonistas são completamente antagônicos. A família quer manter-se unida, mas muitas vezes existe a dúvida do quão unida ela é. O aparecimento do filho caçula, mostra que essa família é muito mais unida do que qualquer um de nós poderia, a princípio, imaginar.

O personagem mais marcante de Os três macacos é Ismail (Ahmet Rıfat Şungar de Janjan), a interpretação de Ahmet dá muito mais que vida e sentimentos ao personagem mais interessante do filme. O pai Eyüp (Yavuz Bingöl de White Angel), a mãe Hacer (Hatice Aslan que até então só havia feito TV) e o chefe de Eyüp, Servet (Ercan Kesal que também assina o roteiro) completam o quarteto que protagoniza Os três macacos. Juntos suas incapacidades de amar, de controlar seus sentimentos e suas covardias dão corpo ao título do filme que, a propósito, faz alusão metafórica ao ditado oriental “não veja o mal, não fale o mal e não ouça o mal” ilustrado pela figura de três macacos um com as mãos sobre os olhos, outro com as mãos sobre a boca e o terceiro com as mãos sobre os ouvidos.

Vá ver o filme! Obrigatório a quem gostar de dramas bem filmados e escritos. Uma livre adaptação da idéia central de Baba, O Pai dirigido pelo símbolo maior do cinema turco Yalmaz Guney em 1971 e que faz da casa da família de Eyüp um abrigo seguro e também sua prisão.

O filme guarda brilhantes segredos e marcas autorais. Em uma delas um farol, visto pelas frestas dos dedos do diretor, ilumina o caminho a ser seguido pelos personagens em seus momentos de maior incerteza e escuridão.

Veja o trailer em: http://www.youtube.com/watch?v=bs56vD9y85I

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s